Projeto Juventude Rural - Zortéa/ SC


Descrição

O conhecimento é o grande propulsor das famílias do campo. É baseado nele que muitas delas promovem ações sustentáveis e transformadoras. Em Zortéa, um jovem casal decidiu mudar e escolheu a informação para ser o alicerce do aumento da produção, renda e bem estar. O projeto desenvolvido busca a construção e cooperação, através do conhecimento, para a evolução econômica da propriedade, contribuindo com o desenvolvimento local. 

O valor do projeto é estimado em relação ao seu cronograma e pelo atendimento à família participante, sendo revisado anualmente.


Objetivo

Promover a permanência das famílias no campo, com geração de renda e emprego através das capacitações, orientações e assistência técnica mensal.


Ações

Promover a sustentabilidade na propriedade, os participantes do projeto serão capacitados e orientados sobre os temas que estimulam a produção agroecológica, com valorização dos membros familiares.


Resultados

Incremento na produção e, consequentemente, mais retorno financeiro à família, produção mais sustentável, valorização e evolução social da família.


Números do Projeto

Local: Zortéa/ SC

Família beneficiada: 01

Atividade com monitoramento

Acompanhamentos

Acompanhamento III

01/12/2016

A propriedade da família do jovem casal Celina e Sidnei Pieri está modificada e a cada visita realizada torna-se prazeroso acompanhar os resultados. O avanço de 2015 se manteve em 2016 e, como consequência, a renda da família se manteve constante e foram possíveis novos investimentos, principalmente para melhorar a cria e recria de novilhas leiteiras.

Desta forma, é esperado para os próximos anos um grande salto em produtividade, redução dos custos e um incremento na renda da família. O prazo para que estes investimentos iniciem o retorno financeiro é entre 24 a 30 meses.

Adotando práticas de manejo naturais, todos os setores da propriedade ganham e o mei ambiente também. Outro ponto de destaque é a produção de pasto. As práticas de manejo do solo e da fertilidade, bem como o rodízio dos animais pelos piquetes, unindo técnica e arte, tem contribuído para a estabilidade da produção, redução no estresse animal e melhora no seu bem estar, menor degradação do solo pela cobertura constante do solo e ganhos gerais para a natureza na propriedade e no seu entorno.

Acompanhamento II

19/01/2015

Com orientações, a propriedade neste período deu um salto em produtividade. A produção saiu de 7.722 litros de leite de julho de 2014 para 10.721 litros em dezembro do mesmo ano, aumentando 38,83%. Outro avanço foi na produção média em litros de leite por vaca por dia, saltando de 18,38 litros para 23,82 litros de leite por dia, correspondendo a um aumento de 29,58%.

Os reflexos são principalmente na renda da família e investimentos ambientais na propriedade, através do isolamento de um rio que passa por ela, além das práticas agroecológicas que foram desenvolvidas para controle e combate de doenças. 

Acompanhamento I

10/06/2014

A avaliação do período é extremamente positiva, pois os produtores definiram suas metas e desafios.O jovem casal quer o projeto para melhoria de vida e de renda e está disposto a trabalhar intensamente para atingir seus objetivos. Nestes primeiros seis meses, 90% do piqueteamento está pronto, a instalação da água também, o manejo já inclui ações de bem estar animal e o plantio de árvores nos piquetes já iniciou.

Como resultado prático temos um incremento na produção na ordem de 9,10%, passando de 6.885 litros para 7.304 litros por mês com um total de vacas ordenhadas no mês de 15 vacas e 13 vacas respectivamente, o que resultou num aumento de 15,3 litros de leite por vaca dia em novembro de 2013 para uma produção média de 19,2 litros de leite vaca dia em junho de 2014, com um aumento de renda familiar de 8,22%.

O investimento previsto para execução deste projeto é de R$ 67.418,76 para duração de 60 meses.

Compartilhe nas redes sociais