SOS Sustentar realiza palestras em escolas

Você sabia que o papel demora até três meses para se decompor na natureza? O plástico de 30 a 40 anos? Ou seja, aquele papel inofensivo que você joga na rua por descuido demora muito tempo para ser eliminado. E ai? O que é preciso fazer para mudar de atitude? Transformar o mundo em um lugar melhor? O primeiro passo começa por nós e tem que ser agora.

Para isso a orientação é fundamental e é com este objetivo que o SOS Sustentar realiza suas ações de educação ambiental nas escolas. Em comemoração ao Mês do Meio Ambiente foram realizadas quatro palestras, na última semana, reforçando a importância da preservação ambiental para todos os seres vivos. A engenheira agrônoma da empresa, Joziane Stürmer, abordou temas relacionados à água, recursos naturais, preservação de nascentes e mata ciliar, separação e a destinação correta dos resíduos. “A educação ambiental é o alicerce para realizamos atitudes de conservação da natureza. Trabalhar este tema com as crianças e adolescentes é fundamental para que eles cresçam e façam a diferença para um mundo melhor”, frisa Joziane.

Conhecimento

Entre as duas escolas foram orientados 174 alunos. A diretora da EEF Linha Campinas, Lisandra Adam, comenta que ter essa experiência reforça nos alunos à importância da preservação ambiental. “A palestra possibilita aos alunos um olhar diferenciado sobre a necessidade de cuidarmos do meio ambiente e reforça uma atividade que trabalhamos o ano inteiro”, frisa Lisandra.

A professora de Ciências, responsável pela atividade do mês do Meio Ambiente da EEB Marcolina Rodrigues da Silva, Alessandra Demarco, salienta que a educação ambiental deve ser um exercício para cidadania, além de ser fundamental para conscientização das pessoas em relação ao mundo que vivem com qualidade de vida e respeito ao meio ambiente. “O objetivo também é criar uma mentalidade nas crianças e adolescentes em como usufruir os recursos da natureza, buscando equilíbrio entre o homem e o meio ambiente”, comenta Alessandra.

Compartilhe nas redes sociais